História da Cidade Prefeitura Municipal de Várzea

HISTÓRICO

Em terras banhadas pelo Rio Jacu e pelo Riacho Várzea, começaram a surgir, no final do século XIX, os primeiros sinais de um povoamento. Agricultores motivados pelo crescimentos das atividades agrícolas e pecuárias no município-sede de Goianinha, decidiram buscar novas terras para o trabalho. Essa busca por novos territórios chegou à região situada nas proximidades do Riacho Várzea, no início do século XX, dando início à exploração da área com a instalação de sítios, fazendas e moradias.

Era o início da comunidade de Várzea, fundada por Ângelo Bezerra, nascendo forte, impulsionada pela prosperidade na agricultura e pelo bom desempenho na pecuária. Durante toda a primeira metade do presente século, o povoado, pertencente ao município de Goianinha, manteve um crescimento gradativo, baseado nas atividades do campo.

Em 20 de dezembro de 1959, pela Lei número 2.586, Várzea desmembrou-se de Goianinha, tornando-se município do Rio Grande do Norte.

O município de Várzea está localizado na Região Agreste do estado, a 84 quilômetros de distância da capital, com uma área de aproximadamente 67,3 km², onde nele residem 5.276 habitantes.

No aspecto cultural, Várzea dispõe do reforço da Biblioteca Pública Ângelo Bezerra, com um grande acervo de livros à disposição da comunidade. O artesanato local é voltado para a fabricação de bolsas e esteiras de agave.

As manifestações populares de Bumba-meu-boi e Pastoril continuam presentes na vida da cidade, principalmente, no mês de agosto, quando é realizada a Semana da Cultura do município que, geralmente, ocorre na última semana do citado mês e reúne uma extensa programação cultural e esportiva. Convém ressaltar que tal festa dispõe de uma considerável estrutura montada (palco, som, luzes), na qual ocorrem diversas apresentações culturais, inclusive vindas de outros estados. Essa é uma das épocas em que a cidade mais recebe visitantes, o que a fez ser considerada, pela Fundação José Augusto, Capital da Cultura Potiguar.

No dia 29 de junho acontece a grande Festa de São Pedro, padroeiro do município, com a realização de grandiosos eventos populares e uma intensa programação religiosa.

 

LEI DE CRIAÇÃO DO MUNICÍPIO

No dia 29 de dezembro de 1959, o Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte trazia em sua oitava página a Lei Nº 2.586. De acordo com a Lei, defendida pelos Dep. João Aureliano de Lima e José Vasconcelos da Rocha na Assembleia Legislativa do Estado, estava criado o município de Várzea, desmembrando-se politicamente do município de Goianinha. O Texto a seguir é a íntegra da Ata da Instalação do Município de Várzea (Transcrita do documento original arquivado na Prefeitura Municipal):

“Aos treze dias do mês de janeiro do ano de mil novecentos e sessenta, no edifício provisório da Prefeitura Municipal, foi realizada a sessão solene de instalação do município de Várzea, criado por decreto nº 2586 de 20 de dezembro de 1959, a qual contou com a presença do Deputado Estadual José Rocha, do Exmº Sr. Adauto Ferreira da Rocha — Prefeito de Arês, do Pe. Armando de Paiva, Vigário da Paróquia de Goianinha e grande número de pessoas da localidade. Às 16:30 horas, teve início a sessão, falando o Deputado José Rocha, parabenizando o povo do município recém-criado, pela grande vitória obtida. Vários oradores foram ouvidos compartilhando do (….) acontecimento. Logo após, foi empossado do cargo de Prefeito do Município de Várzea o Exmº Sr. Pasqualino Gomes Teixeira, nomeado pelo decreto do Exmº Sr. Governador do Estado, de 29 de Dezembro de 1959. E para constar, eu Pedro Marinho Bezerra, lavrei a presente ata que vai por mim, secretário ad-hoc, assinada, autoridades e demais pessoas presentes. Várzea-RN, 13 de janeiro de 1960.”